terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz Natal

Feliz Natal!!!


Olá pessoal!!!!

Caramba, nem sei quantas vezes disse olá por aqui, é coisa do Beto mesmo. (rs)

E o ano foi embora, levou com ele as coisas ruins na mala, e as coisas boas no banco da frente, e de preferência no colo.
Sim, levou mesmo, porque como costumo dizer, o tempo é cruel, não perdoa, e passa rapidinho, ainda mais quando chegamos perto da metade de um século (rs), e como tudo passa, a vida também passa, e se não dermos a devida atenção a esta senhora de várias faces...  ueba... dançamos! (kkkkkk)

Mas como ao invés de dançar na vida, eu espero sempre dançar com a vida, considerei este 2010 como um dos melhores anos já vividos, porque o melhor mesmo vai ser 2011 (hehehe), e nem planejei nada, apenas entrei em acordo com o astral para que ele me deixe viver o ano inteiro, em troca de que eu seja o melhor possível, como gente. Troca justa, não é?

As minhas semanas deste ano que está terminando, foram maravilhosas, olhem só:

Segundas, início da semana, expectativa por um novo começo nas tentativas de sucessos, nos trabalhos profissionais e pessoais. Sempre um sabor de novo e excitantes desafios à superar.

Terças, muita expectativa, em saber o que pessoas queridas escreveriam, para que eu pudesse exercitar meu bem querer, com minhas observações, nem sei se muito corretas, mas sempre muito carinhosas. Isso é exercício sim minha gente, carinho se aprende fazendo. Faz parte da vida, aprendam, vale a pena.

Quartas, puro exercício espiritual, preparativos desde a manhã, mesmo quando tinha trabalho a rodo, estava eu, sempre concentrado em meus afazeres espirituais, por conta da minha mínima doação aos mais necessitados, como isso é bom.
Muitas vezes nem dava tempo, mas quando dava, fazia com enorme prazer.

Quintas, momentos de descanso, para a segunda parte da semana.

Sextas, novamente preparação total para a doação espiritual noturna. Coisa das melhores, em matéria de aprendizado no trato com problemas de pessoas tão diferentes, e no mesmo instante, extremamente iguais. Pessoas muitas vezes sem corpos, mas com espíritos iluminadíssimos. E também, iluminadas crônicas que tornavam meus dias sempre melhores. Ah! Que coisa boa!!

Sábados? Crianças, crianças e crianças! Muito bom esse trabalho de evangelização infantil, confortador, gratificante, aprendizado rápido através de pequenos corpos, mas grandes mentes. Dias indescritíveis!

Domingo, quanta vontade de ficar fazendo nada. Mas não dava, era o meu dia de trabalho, de preparação para a segunda, e então começar tudo de novo.

Meus dias foram incessantes nos pedidos e tentativas para ser melhor, para ser o mais justo possível, ser correto com meus amigos, com os que me amam e com os que nem gostam tanto de mim, contudo, a cada dia alcançava uma dessas graças. E foram tantas, que ficaria horas aqui descrevendo-as, e os não atendidos deve ter sido por falta ainda de merecimento. (rsrsrs)

Só coisas boas? Que nada! 
Foi pauleira, tantas que em algumas perdi o fôlego. Mas como tudo passa (volto a afirmar) e passa mesmo (e sem ferro Wallita rsrsr), com uma ajudinha daqui e outra dali, fechei o ano sem dores, com cicatrizes inúmeras, mas também com sonhos maiores ainda, melhores de sonhar, fortes de pensar e vivos de sentir.

Penso que em momentos tenha sido útil, amigo, companheiro, condutor de palavras confortadoras, cordiais, gentis e carinhosas, e nesse meu exercício de aprendizado a bondade, me peguei, em duras tentativas de deixar as mazelas de lado em função das coisas melhores. Deixei até de fumar. Que bom pra mim não é? (hehehe)

Então pessoal, isso tudo que falei, foi apenas para poder dizer realmente, MUITO OBRIGADO pelo carinho de todos vocês, em quase 10.000 acessos nesse bloguinho Ermitônico (licença poética kkkkk).
Que Deus nosso Pai Maior, nos conceda a alegria de viver cada dia mais intensamente que o anterior, descobrindo novos rumos, novas maneiras, novas pessoas, novos amores, novas esperanças, novas vidas, novos tudo, para continuarmos colhendo a luz que nos brota do interior, sem esperar qualquer retribuição como forma de pagamento, e que se essa vier, que seja em forma de amor, em forma de liberdade.

FELIZ NATAL, que JESUS CRISTO em sua infinita bondade e misericórdia nos acompanhe sempre nos 365 dias de 2011. E assim será! Amém!

Beijo no coração de todos, e que venha 2011. heheheheh!!!!

Beto Ribeiro.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Suméria... Raça Adâmica.

Raça Adâmica.

... Segundo o ensino dos Espíritos, é uma dessas grandes imigrações, ou se assim o quisermos, uma dessas colônias de Espíritos, vindos de outra esfera, que deu nascimento à raça simbolizada na pessoa de Adão, a qual por essa razão é denominada raça adâmica. Quando ela aqui chegou, a Terra era povoada desde tempos imemoriais, como a América o era quando para ali foram os europeus.
A raça adâmica, mais adiantada que as que haviam precedido na Terra, é com efeito a mais inteligente; é ela que empurra todas as outras em direção ao progresso. A Gênese no-la mostra, desde seus primórdios, industriosa, apta às artes e às ciências, sem ter passado pela infância intelectual, o que não é próprio das raças primitivas, mas que concorda com a opinião de que ela se compunha de Espíritos que já haviam progredido. Tudo prova que ela não é antiga na Terra, e nada se opõe a que ela não tenha, aqui, senão alguns milhares de anos, o que não estaria em contradição nem com os fatos geológicos, nem com as observações antropológicas e tenderia, ao contrário, a confirmá-las.
A doutrina que faz originar todo o gênero humano de uma só individualidade, após seis mil anos, não é admissível no estado atual dos conhecimentos. As principais considerações que a contradizem, deduzidas da ordem física e da ordem moral, se resumem nos pontos seguintes.
Do ponto de vista fisiológico, certas raças apresentam tipos particulares característicos, que não permitem, atribuir-lhes uma origem comum. Há diferenças que não são evidentemente o efeito do clima, pois que os brancos se reproduzem no país dos negros sem se tornarem negros e reciprocamente. O ardor do sol tosta e escurece a epiderme, porém jamais transformou um branco num negro, nem lhe achatou o nariz, nem mudou a forma dos traços da fisionomia, nem tornou encarapinhados e lanosos, os cabelos compridos e sedosos. Hoje se sabe que a cor do negro provém de um tecido particular subcutâneo, distintivo dessa raça.
Por isso, é preciso considerar as raças negras, mongólicas, caucásicas, como tendo sua origem própria, tendo nascido simultaneamente ou sucessivamente em diferentes partes do globo; seus cruzamentos deram origem às raças mistas secundárias. Os caracteres fisiológicos das raças primitivas são o índice evidente de que elas provêm de tipos especiais. As mesmas considerações existem, pois, para o homem como para os animais, quanto à pluralidade das origens ou troncos. (Cap. X, nº 2 e segs.).
Adão e seus descendentes são representados na Gênese como homens essencialmente inteligentes, pois, que,desde sua segunda geração, constróem cidades, cultivam a terra, trabalham os metais. Seus progressos nas artes e nas ciências são rápidos e duradouros. Não se conceberia que tivessem, como descendentes, povos tão numerosos e tão atrasados, de inteligência tão rudimentar, que ainda em nossos dias ombreiam com a animalidade; que teriam perdido todos os traços e até a menor recordação tradicional daquilo que seus pais faziam. Uma diferença tão radical nas aptidões intelectuais e no desenvolvimento moral atestam, com não menos evidência, uma diferença de origem.
Independentemente dos fatos geológicos, a prova da existência do homem sobre a Terra antes da época fixada pela Gênese é tirada da população do globo.
Sem falar da cronologia chinesa, que remonta, segundo se diz, a trinta mil anos, documentos mais autênticos atestam que o Egito, a Índia e outros países eram povoados e florescentes, pelo menos três mil anos antes da era cristã; mil anos, portanto, depois da criação do primeiro homem, segundo a cronologia bíblica. Documentos e observações recentes não deixam nenhuma dúvida hoje sobre as correlações existentes entre a América e os antigos Egípcios; de onde é forçoso concluir que essas regiões já eram povoadas em tal época. Seria pois necessário admitir-se que em mil anos a posteridade de um só homem tivesse podido cobrir a maior parte da Terra; ora, uma tal fecundidade seria contrária a todas as leis antropológicas...
"Allan Kardec"


Olá Pessoal!!!!
Há um tempinho, coloquei um post falando sobre raças, lembram?
Então, voltei com o tema por conta de um livro que estou acabando de ler, e para os que gostam de se informar sobre o ceu e a terra como eu, foi de suma importância para os meus estudos sobre a evolução espiritual e que se faz super necessário a todos, estar se pesquisando sobre o assunto.
Bem, quando coloquei o post falei até a quarta raça, que se estabeleceu na Ásia, Egito, e que a quinta raça-mãe seria dado o nome de raça Adâmica, né?
Porém, antes dos Egípcios existiu uma outra raça na Mesopotâmia, cravada entre os rios Tigre e Eufrates e datada aproximadamente entre 3.500 e 3.000 aC que foi a Suméria, e que teve uma forte influência sobre todos os povos posteriores e vizinhos a esta localidade.
Suas importantes criações são as *escritas cuneiformes, que antecede provavelmente a todas outras formas escritas que se tem conhecimento e as cidades-estado.


*A escrita cuneiforme foi criada pelos sumérios, e sua definição pode ser dada como uma escrita que é produzida com o auxilio de objetos em formato de cunha. A escrita cuneiforme é uma das mais antigas do mundo, apareceu mais ou menos na mesma época dos hieróglifos, foi criada por volta de 3.500 a.C. No começo a escrita era meio enigmática, mas com o passar do tempo foram se tornando mais simples.

Porque estou falando sobre a Suméria agora neste post?
Porque em um dos capítulos deste livro que estou terminando de ler, da "Trilogia do Reinos da sombras - A Marca da Besta." de Robson Pinheiro em psicografia do espírito de Ângelo Inácio, o autor citou em uma descrição feita por um dos personagens, o Dragão de nome Daimon Enlil,  2º na ordem de comando dos seres da sub-crosta terrestre, que eles estariam presentes na nossa esfera de civilização desde os primórdios da criação, e descrevem coisas fantásticas da humanidade.
E eu pesquisando em vídeos e outras coisas, constatei a veracidade dos fatos, já que pra mim está fora de cogitação a palavra coincidência, e vendo também, que depois de milhares de anos as coisas são bem parecidas, lógico que guardadas as devidas proporções.
Vamos a elas:
Figuras mitológicas:
An, deus do céu:  Nosso Deus Pai Maior.
Nammu, a deusa-mãe: Entidade Maior de criação dos neo-paganistas, que coloquei um post aqui também, e que era a entidade maior dos pagãos de Lemúria e Atlântida.

Segundo a tradição suméria, os deuses criaram o ser humano a partir do barro com o propósito de serem servidos por suas novas criaturas: Gênese católica, "Do pó vieste e para o pó voltarás..." Gn. 3.19c

Quando estavam zangados ou frustrados, os deuses expressavam seus sentimentos através de terremotos ou catástrofes naturais: Mitologia Grega e Romana, da fúria dos deuses mitológicos.

Os sumérios acreditavam também que a vida após a morte envolvia uma descida ao vil submundo, onde se passava a eternidade numa existência deplorável, em uma espécie de inferno: Nas diversas religiões existentes, entendemos como umbral, purgatório, inferno e tantos outros lugares, descritos por autores e autores, espíritas, evangélicos, católicos ou pagãos.

E mais, os estudos astronômicos realizados pelos sumérios, foi umas das coisas mais fantásticas que perduram até hoje, tal como falar que plutão era um satélite desprendido, e que entrou em outra órbita, se tornando assim um planeta. Ou que em suas grafias cunhadas nas pedras, descreviam seres alados vindos de outros planetas, e sendo descritos perfeitamente como no livro que citei.


A impressão maior e de relevância ímpar, que tive desta pesquisa, foi a de nós seres humanos encarnados darmos importância primordial às coisas imperfeitas que cada religião, doutrina, seita, governo, grupos menores até, e perdermos a chance talvez, de uma visão pluralizadas das coisas muito mais maravilhosas que nos foi concedida por Deus, e os seus enviados superiores do astral, como Jesus, Maria, e tantos outros seres iluminados que nos cercam e nos dão energia para prosseguir na luta evolutiva e de aprendizado.
Visão maior é o que devemos ter,  para uma regeneração total dos nossos espíritos, e assim entrarmos em comunhão com o cosmo e então chegar quem sabe, ao que foi dito sobre sermos a imagem e semelhança do Pai Criador, a luz.

Fontes de pesquisa:
A Gênese  .. Allan Kardec
Copyright 2004 - LAKE - Livraria Allan Kardec Editora

A Marca da Besta . 3º volume da Trilogia O reino das Sombras
Robson Pinheiro .. Psicografia do espírito Ângelo Inácio .. Editora Casa dos Espíritos.

Imagens:
www.google.com.br

Links para pesquisa:



Valeu pessoal, espero que tenham gostado.

Fiquem com Deus e muita paz!

Beto Ribeiro.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Festinha do livro... continuação!!!

Olá pessoal!!!!

E a pauleira continuou nesta semana. Graças a Deus!!!!
E o Rio de Janeiro então?!! Pegou fogo de vez com a conquista do Brasileirão pelo meu FLUZÃO querido!!!
Salve o Fluminense, dono da torcida mais bela do Brasil!!!!
E papamos mais um título para o Rio, já que no ano passado o Vasco e o Flamengo paparam os dois, da 2ª e 1ª divisões, respectivamente.

Mas, deixando a paixão tricolor um pouco, vou mostrar agora a continuação dos livrinhos, e o meu recorde de tempo trancado na masmorra criativa, bolando coisas para a festa das outras crianças, no dia 12 de dezembro.
Foi mais complicado, porque estava um pouco cansado da pauleira anterior e as ideias não vinham facilmente, apelei até para as forças do astral, no que fui prontamente atendido. hehehehe

O cliente me pediu que criasse algo com o tema natureza, e eu tinha entendido natureza natural.
"Mau sapão, mau sapão!!!"kkkkk (antigo isso)
Então fiz assim...

Opção 1...


E não foi aprovado.

Opção 2...
Bem desenho mesmo, com bichinhos, água, criança... integração total entre os mundos.


E também não foi aprovado.

Mas desta vez o cliente deu uma sugestão, a qual foi prontamente atendida pelo ermitão aqui, já que o tempo era curtíssimo e eu ainda tinha que desenvolver todas as 15 páginas do livrinho, de acordo com a ilustração principal que fosse aprovada.

Opção 3...
Aprovada!!!


Viram? Nem sempre a primeira ideia é a mais legal, e de tudo que eu pensei e desenhei, restaram apenas o sol, a árvore e a preguiça, bem bonita e cheia de disposição no galho da árvore. hehehe

É isso pessoal, fiz toda a impressão e está agora em processo de encadernação.
O trabalho é duro, mas compensa ver os olhinhos das "minhas crianças" brilhando, quando eu - "O Tio Beto" - chego com a maquininha de fotografia, para digitalizar um dos sonhos deles, o de ser feliz!
Adoro esse trabalho, adoro o meu trabalho, adoro o meu sonho, adoro mesmo estar vivo!!!!!!

Beijo grande no coração de todos e fiquem sempre na paz de Deus!

Saudações TRICOLORES!!!!!

Beto Ribeiro.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Festinha do livro!!!

Olá pessoal!!!!

Que semana hein?!
Nossa mãe, pensei que o Rio de Janeiro fosse explodir mesmo, mas como sempre digo: "Tudo passa." Grannnnnde frase do Chico!!!! E agora vai melhorar bastante!!!!!

Bem... como hoje é terça-feira, e já faz parte do meu dia colocar um post, vou mostrar pra vocês uma ilustração que está em um dos livrinhos que faço para escolas nos finais de ano.
Há 8 anos crio e confecciono esses livrinhos, antes para turmas de Alfabetização, agora para o 1º ano, porque a alfabetização sumiu da grade escolar, e reapareceu com outro nome, "1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL", sim, porque antes não era nem Educação Infantil e muito menos Ensino Fundamental. (Santa terrinha Brasilis...)
E o "meu" (rs) livrinho não poderia deixar de existir também, já que os colégios continuaram a fazer as festinhas de encerramento dos aluninhos, minhas crianças, e então o livrinho também foi promovido para "Livrinho da Festa do Livro do 1º ano do Ensino Fundamental." rsrs
Enrolado né?
Mas é isso, não vou colocar o livro inteiro, porque ainda não aconteceu a festa, mas vou colocar uma ilustração e um convite.
Ah! O tema deste ano foi "Discoteca." Lá vai!





Prometo colocar um post mostrando o livro todo, depois da festinha no colégio, e com o vídeo também.

Beijo grande no coração de todos, e muita Paz neste Rio de Janeiro maravilhoso!

Beto Ribeiro.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

É quase Natal, sensibilidade a flor da pele.

Olá Pessoal!!!

"Ando tão a flor da pele, que qualquer beijo de novela me faz chorar..." rsrs

Tô assim, deve ser o excesso de trabalho, labirintite, ou então porque estamos no final do ano, e nesse período fico muito tempo voando muito mais, mais do que em terra firme propriamente, por conta das criações de livrinhos infantis e propaganda de todo jeito.
Porém, hoje um e-mail que recebi de uma amiga, me chamou a atenção, foi uma história, não sei se real, mas que poderia ser uma história de qualquer um de nós, em momentos de aperto, em que nunca percebemos que estamos sendo ajudados de alguma forma. É... deve ser o Natal se aproximando.
Vou então colocar aqui, para que vocês se emocionem também. rs


Depois do Grupo de Oração...

O coordenador do grupo e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos falando do Amor de Deus sobre nós.
Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pai e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito.
O menino se agasalhou e disse:
- Ok, papai, estou pronto.
E seu pai perguntou:
- Pronto para quê?'
- Pai, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. 
  Seu pai respondeu:
- Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. 
O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:
- Mas, pai, as pessoas não sofrem até mesmo em dias de chuva?
  Seu pai respondeu:
- Filho, eu não vou sair nesse frio.
  Triste, o menino perguntou:
- Pai, eu posso ir? !
  O pai hesitou por um momento e  disse:
- Pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado.
Então ele saiu no meio daquela chuva.
Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos a todos que via.
Depois de caminhar por horas na chuva, estava todo molhado, mas faltava um último folheto.
Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam  desertas.
Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha.
Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta.
Finalmente, o menino se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele tocou a campainha e bateu na porta bem forte...
Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda e finalmente a
porta se abriu bem devagar.
Uma senhora idosa com um olhar  triste.
Ela perguntou:
- O que você deseja, meu filho?
Com um sorriso que iluminou o mundo dela, o menino disse:
- Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto
que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR.
Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.
Ela o chamou e disse:
- Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!
Bem, no domingo seguinte na Igreja, o Coordenador do Grupo de Oração, após a sua pregação perguntou:
- Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?
Lentamente, na última fila da Igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.. E começou a falar.
- Ninguém me conhece neste Grupo, eu nunca estive aqui.
Até o domingo passado eu não era cristã.
Meu marido faleceu a algum tempo e eu fiquei sozinha neste mundo.
No domingo passado,  um dia frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.
Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi para o sótão da minha casa, amarrei a corda numa madeira do telhado, subi na cadeira e coloquei a corda em volta do meu pescoço.
De pé naquela cadeira, só e de coração estava pronta pra saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou.
Eu pensei, quem será?:
- Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora.
Eu esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa a bater forte.
E pensei:
- Quem pode ser?
Ninguém toca a campainha da minha casa a tempos, ainda mais num dia desses.
Afrouxei a corda do meu pescoço e fui à porta ver quem era, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante que já vi em minha vida.
O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!
As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito  SALTASSE PARA A VIDA quando ele disse:
- Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO.
Então ele me entregou este folheto que eu tenho em minhas mãos.
Conforme aquele menino desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e li cada palavra deste folheto.
Então eu subi para o sótão, peguei minha corda e a cadeira.
Eu não iria precisar mais delas.
Vocês vêem - eu agora eu estou aqui!
Já que o endereço do seu Grupo de Oração estava no verso deste folheto, vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO a este menino de Deus que no momento certo livrou a minha alma.
Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos no Grupo de Oração.
O coordenador do Grupo, foi em direção a primeira fila onde o 'seu' menino estava sentado. Tomou seu filho nos braços e chorou.
Provavelmente nenhum Grupo de Oração teve um momento tão grande como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa do seu filho...

Se esta história é real? Claro que sim!!!!
Quantos de nós se encontrou por vezes com a corda no pescoço, e no último instante apareceu alguém? Seja com uma palavra, um abraço, um olhar carinhoso, um sorriso amigo, um ombro, enfim...

Acreditemos que o Cristo que reconhecemos em nós, - que bem poderia ser Mohammed, Moshe, Siddartha -  seja aquele do exemplo de como fazer, de mostrar o correto e não o de apontar o torto, seja também o de sorrir de volta quando uma ofensa a nós for direcionada, ou também aquele que nos possa dar liberdade de expressão, através do coração.
Procuremos, em todos momentos estar sensíveis, pois, sensibilidade não tem sexo, idade, cor, padrão social ou nada que se possa dimensionar neste universo, sensibilidade está ligada diretamente ao amor, a compaixão, ao querer bem, ao fazer o bem, ao ser bom!


Vamos então nos sentir sempre a flor da pele, para podermos amar em um grau máximo de qualidade!


A hora é agora, inspirem-se no espírito natalino, hoje e sempre!!!!

Valeu!!!!

Beijo no coração de todos e fiquem na paz de Deus. 

Beto Ribeiro.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Garimpando Arte 4!!!

Olá pessoal!!!
Hoje é terça dia de post no Ermitão!!!
Tô mostrando por aqui umas garimpadas que fiz durante os meses de outubro e novembro.

O primeiro garimpo é do CEVB - Centro Educacional Vieira Brum.
Colégio que vai da Educação Infantil ao Ensino Fundamental, aqui em São Gonçalo - RJ, meu lugar. rs
Então, desenvolvi Folder e Carnê de Pagamento, com uma programação visual impactante, usando cores quentes e vibrantes, e chamando atenção através das fotos, às diversas atividades oferecidas pelo colégio.
O cliente gostou muito e comprou a ideia. hehehe

Folder CEVB - frente

Folder CEVB - verso


Carnê CEVB - capa

Carnê CEVB - capa verso

O segundo trabalho foi para um consultório de Terapia Holística. Vocês sabem o que é Terapia Holística??? Não???
Nem eu sabia ao certo o que era, e fui a cata de mais informações para poder fazer o trabalho. 
Eu amo essa minha profissão por essas coisas, a gente aprende muito com os trabalhos realizados.
Então vamos a definição de Terapia Holística:
Terapia - harmonizar, equilibrar.
Holística - do Grego holus: totalidade.
É a harmonização entre o todo e a qualidade de vida que se leva, ou seja, o somatório de técnicas milenares e modernas, sempre suaves e naturais, para o proporcionar da harmonia, entre o corpo e o espírito, trabalhando o autoconhecimento em busca de um melhoramento constante, e utilizando também terapias diversas como, Floral, Corporal, Acupuntura, Cromoterapia, Fitoterapia, Reiki e tantas outras mais, para o tratamento corpo/espírito.
Legal isso tudo, não é? E os carimpos estão aqui. 

Cartão de visita - frente

Cartão de visita - verso

Folheto para divulgação

  Receituário

Folder Terapia Holística - frente

 Folder Terapia Holística - verso

E o terceiro trabalho, foi a criação de uma Logomarca e Cartões de Visita para uma empresa de eventos. A SD - Eventos.
Usei uma gravatinha borboleta estilizada, como figura principal, já que esta empresa é basicamente fornecedora de garçons e funcionários para eventos.

Logomarca

Cartão de visita - frente

Cartão de visita - verso

É isso aí pessoal, futucando daqui e dali, construo diariamente o meu garimpo!!!!
Espero que tenham gostado destas criações, e aqueles que quiseram alguns trabalhinhos como estes apresentados neste post, é só entrar em contato, os e-mails estão aqui na lateral do blog. rsrsr

Valeuuuuuu!!!!!
Beijo no coração de todos e fiquem na paz de Deus!

Beto Ribeiro. 

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Querer...

Querer...



Caminhar e avistar
ao vento e ao longe
os seus cabelos negros,
se misturando em tormentas dançantes
e folhas ao leu.
Olhos faiscantes me fazem
correr ao seu encontro
e tecer malhas de vida no emaranhado
de pensamentos vagos,
à espera de ti.
Não desisto do caminho...
Longo, longo, longo...
Imagens soltas me vem a mente...
faróis, você...
amores, você...
viveres, você...
ondas do vem e vão atormentam o pensar,
o acreditar em ter,
a verdade que o querer
se torne o ser,
que o sentir
se transforme em estar,
e que o você
se venha em amar.


Valeu pessoal!!!

Beijo no coração e que Deus abençoe a todos!

Beto Ribeiro