terça-feira, 27 de maio de 2014

Poetizando o nós...




| Nós... |



Éramos festa,
e lambuzávamos nossos corpos,
em potes enormes de sorrisos,
até que o pensamento tomasse conta,
e nos acordasse na madrugada,
no meio de cada sonhar...

Éramos figuras expostas
ao nosso próprio prazer,
sufocávamos qualquer dor
num envolver de amor às luzes
apaixonadas de um devorar a paz,
em cinturas sobrepostas ao som...

Vão era o tempo que nem percebíamos
desprender aos toques, aos sopros,
que poderiam até deslocar as velas
esticadas em mastro de laser qualquer...

Delirávamos incansáveis ao lamento de rouca dor,
e gargalhávamos mais tarde, zombando
do encarnar da face de ti, rosada por pelos
que do rosto meu, dançavam ao teu procurar,
em suspiros leves que cobriam seu roseiral...

Hoje porém, sentado aqui neste vai-vem,
ruborizo ao vento lento, ao simples desprender
de um passado, que nem mesmo sei
se foi ateu ou sagrado, se foi verdade ou sonhado...

E que agora me movimenta a alma
e me mantém em vida quase calma...
A espera de um acordar no passado.

...............................................................................
Beto Ribeiro | Fevereiro 2014
Imagem original: www.google.com.br
Imagem final: Beto Ribeiro
.......................................................................

Sempre quis um amor que coubesse no que me disse.” [Elisa Lucinda]

Olá pessoal!!!
Poetizar os dias torna mais fácil o caminhar.
Beijo grande no coração de todos! Fiquem com Deus!!! Namastê!

Beto Ribeiro.

Um comentário:

Nelma Coelho disse...

Poetizando lindamente!!!!